Pages

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Por palavras e uma imagem...

Carregou nas costas a responsabilidade de educar filhas em plena puberdade...trabalhou muito mais do que descansou... suor, lágrimas... sorrisos não eram muito vistos...trabalhava mais do que dormia, comia, sorria. Cumpriu dignamente sua função de mãe.


Passou por uma dor que até pouco eu não sabia...o amor morreu em frente aos seus olhos e ao alcance de suas mãos...a culpa lhe perseguiu, mesmo todos dizendo que nada podia ser feito...e um sonho ela viveu...enchendo seu peito de coragem, ganhou asas e não voltou...mundo afora encontrou uma felicidade difícil de medir, mas facilmente percebida.


Sonhadora e romântica...esforços não são medidos para vencer na vida, mas, as vezes, a vida não se esforça com ela... continua ativamente a procura. Tenta várias alternativas, vários meios... às vezes depara-se com o sucesso e outras nem tanto, mas sempre com um sorriso no rosto. Arrisca, pois acredita que devemos procurar felicidade e prazer em que fazemos.



Meu oposto...minha voz, minha risada. Mudou o que pensávamos que o destino havia escrito para ela...perseverante sempre. Se supera a cada rabisco, opinião, decisão... e nos orgulha. Os hormônios da maternidade estão batento na porta dela... mas ela deixa recado que não tem ninguém em casa.



A procura de um sonho... ela foi. Mas quem vai e conhece a realidade não deseja a volta para casa. Fica, constrói família e vive feliz para sempre. E preenche ainda mais sua vida com pelinhos, fucinho e quatro patinhas.



O amor nos envolve... passamos por cima de tudo, nos entregamos. E ela teve a certeza que nem sempre existe uma ordem correta com esse sentimento. Silenciou muitas bocas e conduziu sua vida e família divinamente... profissional, mãe e esposa... e ainda menina.



Sem revelar nomes... somente o que é marcante em cada uma de vocês...

Senti a necessidade em descrevê-las da forma que as vejo, que as sinto, que as amo.

Se encontrar-se nessas palavras extraídas do meu coração, manifeste-se!


7 comentários:

Paula Aragão disse...

Que homenagem!!!
Nada de humilde, eu adorei seu espaço! Ele tem sentimento que foi o que me deixou encantada!
Quero sim o link do orkut pra ver as coisas que vc trará pra vender, moro no interior mas, vivo em Fortaleza.
Meu mail: paula_mororo@hotmail.com
bjão.

Dani disse...

Identifiquei a Tati pelo "se supera a cada rabisco"!
Boa semana, lôra!
Bjosss

Vivi :) disse...

Nossa!!!!!!!! Que coisa cruel essa dos hormônios da maternidade batem a sua porta, mas é claro que eu grito " Não Tem Ninguém!!!!!!!!!" kkk e continuo me realizando com um ser que tenha pêlos e sempre um rabinho feliz ao me ver.

Kamyla disse...

Obrigada Paula, adoro suas visitas e comments...
Dani, vc como sempre,imbatível,rsrsrs.
Crueldade nada prima...é uma forma poética em dizer que ela está adiando a gravidez!!!! Como todas nós estamos fazendo,rsrsrsr.
Bjosssssss nas 3!!!!

Vivi :) disse...

Essa minha prima é muito culta, tá que é um dicionário ambulante (Tô falando da teia da aranha, rsrsr). É bom porque qualquer dúvida, te pergunto, ok Myla Pasqualle. rsrsrs Bj

Anônimo disse...

Que liiindo Kamyla!!!! Adorei, adorei muito! Adoro vim por aqui da uma olhadinha nos teu posts.....
bjuuuu
Fernanda Coelho

Idê Maciel disse...

Sou a mãe da Marcele... acabei vindo até aqui por conta dos seus coments no blog dela. Deus seja muuuuuuuuuuuito generoso em sua vida, pois você é uma pessoa super especial. Muito carinho ja tenho por vc. Bj no coração! Shalom!

Postar um comentário

Sinta-se a vontade em escrever... fale, questione, ou apenas diga "Oi"...mas tudo isso, claro, se estiver com vontade!!!!!!
Apenas, seja você.